A FSPC – facilitação sistêmica de processos coletivos – em grupos, organizações e comunidades

Saúl Fuks, Eloisa Vidal Rosas

Resumo


Neste artigo serão enfatizadas algumas contribuições do pensamento sistêmico para o trabalho com grupos, organizações, redes e comunidades. Introduzimos a aparição da epistemologia sistêmica no campo, algo renovador que se ampliou até a atualidade.Mostraremos como as crises paradigmáticas recentes abriram possibilidades para que os facilitadores sistêmicos expandam sua visão, liderando a introdução do construcionismo social e dos modelos colaborativos a este campo de práticas sociais. Finalmente, apresentaremos uma síntese de nosso modelo de Facilitação Sistêmica de Processos Coletivos (FSPC), representado por um diagrama de fluxo como os momentos chaves deste tipo de facilitação.


Palavras-chave


Facilitação Sistêmica; grupos; organizações; processos coletivos

Texto completo:

PDF PDF

Referências


Cooperider, D. & Srivastva, S. (1987). Appreciative Inquiry in organizational life. Research in Organizational Change and Development, 1, 129-169.

Fuks, S. I. (2004). Craftsmanship of Contexts; an as unfinished story of my connection with CMM. In W. Barnett Pearce and Jeremy Kearney (Guest Editors). Human Systems Special Edition: CMM. Extensions and Applications. (Vol. 15 issues 1-3, pp. 101-114). London: KCC Ed.

FUKS, S. I. (2009). La Facilitación Sistémica de Procesos Colectivos. Una Artesanía de Contextos” para la promoción de la creatividad, el acompañamiento de procesos participativos y la generación de relaciones de cooperación en el trabajo colectivo (grupos, instituciones, comunidades y redes). Sistemas Familiares, 25(2), 24-49.

GERGEN, K. (1993). El yo saturado. Buenos Aires: Paidós.

MORIN, E. (1991). Introduction à la pensée complexe. Paris : Diogenes. P. 155.

MORIN, E. (1992). El Método. Buenos Aires: Cátedra.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

A revista Nova Perspectiva Sistêmica é publicada pelo Instituto Noos São Paulo.

Está indexada por Latindex, DOAJ, Clase, BVS-PSI, PePSIC, Periódicos CAPES, MIAR Universitat Barcelona e Google Acadêmico.

Conceito B3 no Qualis.