Vigotsky e a pós-modernidade: aproximações e pontos similares da perspectiva de Lev Vigotsky no pensamento pós-moderno e seu patamar terapêutico

  • Daniela Wladislawoski Grupo Campos Elíseos Cidade do México, México
Palavras-chave: Vigotsky, pós-modernidade, linguagem, consciência, Zona de Desenvolvimento Proximal, Terapia Colaborativa, Terapia Narrativa, Conversas de Andaime

Resumo

Este artigo tem como intenção evidenciar a aproximação e os pontos similares da teoria proposta pelo teórico russo Lev Seminovich Vigotsky e a proposta pós-moderna, especificamente a seu patamar terapêutico na Terapia Narrativa e na Terapia Colaborativa. A análise será feita através de uma breve moldura histórica da vida de L.S. Vigotsky, seguindo a sua proposta teórica, em particular as contribuições referentes à consciência, à linguagem, ao pensamento, à palavra e ao significado da mesma, bem como ao conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal. Por outro lado, serão expostas, de maneira geral, as premissas abordadas pelo pensamento pós-moderno relacionadas com a linguagem, a construção da identidade e a importância da vida relacional. Da mesma maneira, aborda-se o patamar terapêutico do pensamento pós-moderno na Terapia Colaborativa, especificamente nas ideias de conversação, diálogo interno e expressões do não-dito; e por outro lado o patamar da perspectiva pós-moderna na Terapia Narrativa, abordando a ideia da existência de histórias alternativas e o recurso narrativo de conversas de andaime.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Wladislawoski, Grupo Campos Elíseos Cidade do México, México

Bacharel de artes em psicologia pela Universidad de las Americas A.C.

Referências

Andersen, T. (1990). The Reflecting Team: Dialogues and Dialogues about Dialogues. Nova York: Norton.

Anderson, H. (1997). Conversación, lenguaje y possibilidades. Buenos Aires: Amorrortu.

Anderson, H. & Goolishan, H. (1988). Human Systems as Linguistic Systems. Family Process, 27, 371-393.

Bruner, J (1985). Vygotsky: An Historical and Conceptual Perspective. Culture, Communication, and Cognition: Vygotskian Perspectives, 21-34. Londres: Cambridge University Press.

Bruner, J em Vigotsky, L. (1998). Pensamiento y palabra. Buenos Aires: Paidós.

Lispector, C. (2000). La pasión según G.H. Barcelona: Munchnik Editores.

Novoa, M. (2010). Aula da professora Marlene Novoa, na faculdade de psicologia da Universidade Javeriana de Bogotá.

Tarragona, M. (2006). Las terapias pós-modernas: una breve introducción a la terapia colaborativa, la terapia narrativa e la terapia centrada en soluciones. Psicología Conductual, v. 14, n. 3, 2006, pp. 511-532.

Temporetti, F. El retorno del hijo prodigioso, em Vigotsky L. (1988). Pensamiento y palabra. Buenos Aires: Paidós.

Vigotsky, L.S. (1982). Pensamiento y lenguaje. Havana: Pueblo y Educación.

Vigotsky, L.S. (1982). Pensamiento y palabra. Buenos Aires: Paidós.

Wertsch, J. (1988). Vygotsky y la formación social de la mente. Barcelona: Paidós.

White, M. (2007). Maps of Narrative Practices. Nova York: Norton.

White, M & Epston, D. (1993). Medios narrativos para fines terapêuticos. Buenos Aires: Paidós.

Publicado
2013-12-01
Como Citar
Wladislawoski, D. (2013). Vigotsky e a pós-modernidade: aproximações e pontos similares da perspectiva de Lev Vigotsky no pensamento pós-moderno e seu patamar terapêutico. Nova Perspectiva Sistêmica, 22(47), 74-85. Recuperado de https://www.revistanps.com.br/nps/article/view/33
Seção
Artigos